sábado, 30 de junho de 2012

Queria Dar-te o Tempo


Queria dar-te o tempo
de ergueres
nas tuas mãos ardentes
a colheita
da verdade que plantaste
na cor pujante
das papoilas sem algemas.

Queria dar-te o tempo
de sorveres o luar da noite
e com ele alicerçares
o teu sonho
em construção.

Queria dar-te o tempo
de uma montanha vencida
cumprida
sem desnorte ou dilação.

Queria dar-te o tempo
em que a luz é limpa e quente
e indizível
e o sol habita a tua essência
eternamente.

Brígida Luz
12.05.10

Sem comentários:

Enviar um comentário