domingo, 28 de julho de 2013

Abandono


Hoje, cai uma chuva
miudinha.

Uma murrinha
teimosa e lenta.

E eu imagino
que poderia passar,
incólume,

[como quem foge a penosa imobilidade]

entre os silêncios
desta poalha

insensível e
cinzenta…

Tão visível
é a minha

invisibilidade.

Brígida Luz


1 comentário: