quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Ab.negação


Durante horas não se sentou.
Toda a tarde lhe dançaram nos dedos
palavras incertas
vago tempo
adormecido.
Falou sempre numa voz adocicada.
Sem mencionar jamais
as cadeias que lhe atam
o coração.
Manteve as costas direitas
estáveis
e só na curva da mesa
pousou os olhos no chão.

Brígida Luz
06.01.16


3 comentários: