quarta-feira, 30 de julho de 2014

Um lugar acima de nós


Espero ainda por ti

à beira de uma raiz do olhar. Como quem



envolve a alma na memória e se agarra

ao tempo quieto

que vem de dentro. Falo-te



da voz que os pássaros abrigam nas falésias

ou dos cabelos encrespados do mar. E o silêncio

a crescer acima de nós



a devolver-nos o dialeto do vento

voz da tua e da minha voz.



E o tempo acima do vento

mil anos acima de nós.



E os teus passos

os teus passos curvados



a desenharem na sombra a direção da luz.



Luz em fuga

no desencontro dos tempos.



Lugar

das coisas indizíveis



tão perto da voz.



Brígida Luz

Sem comentários:

Enviar um comentário